Por maioria, Conselho Superior do MP mantém no cargo procurador suspeito de agredir esposa
Terça-feira, 15 de março de 2016

Por maioria, Conselho Superior do MP mantém no cargo procurador suspeito de agredir esposa

Ontem (14), por maioria, o Conselho Superior do Ministério Público decidiu não exonerar o procurador da República Douglas Kirchner (27), acusado de agredir física e psicologicamente a esposa, Tamires Souza Alexandre, quando os dois ainda faziam parte de uma igreja evangélica em Porto Velho, Rondônia.

Segundo dados do processo, Kirchner e Tamires se casaram durante cerimônia religiosa da Igreja. Em 2014, ano em que o procurador foi empossado, Tamires decidiu se separar e foi punida por uma das pastoras da seita com cipó e vara, enquanto Kirchner assistia. Além disso, a mulher também ficou presa em cárcere privado, com sua alimentação e banho restritos.

Alguns meses depois de seu afastamento da igreja, Tamires denunciou o procurador por agressão.

Por 5 votos a 4, procurador foi mantido no cargo

Os conselheiros deveriam votar pela manutenção do período probatório do procurador ou por sua exoneração. A relatora do caso, Ela Wiecko, votou pelo afastamento de Kirchner, apontando "frágil estabilidade psicológica". Para o conselheiro Carlos Frederico, no entanto, todos estão sujeitos a essa fragilidade, o que não necessariamente deve resultar em uma exoneração.

"Qual de nós está livre de vir a sofrer transtorno mental? Será que se um de nós viermos a sofrer transtorno mental, vamos ser exonerados? Que instituição é essa?”, questionou.

O conselheiro Augusto Aras também não viu mal no caso. Sob o argumento de que Kirchner prestava bons serviços ao MP, bem como enfrentava "autoridades das mais poderosas" (o procurador investiga o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso BNDES), votou para que continue em período probatório.

A defesa do procurador alega que Kirchner "está sendo punido por ter acreditado. O que está acontecendo aqui é um julgamento da fé”, disse a advogada Janaina Paschoal.

Terça-feira, 15 de março de 2016
Anuncie

Apoiadores
Seja um apoiador

Aproximadamente 1.5 milhões de visualizações mensais e mais de 175 mil curtidas no Facebook.

CONTATO

Justificando Conteúdo Cultural LTDA-EPP

[email protected]
Av Paulista, 1776, 13º andar, Cerqueira César
São Paulo/SP, 01310-200